26.3.09

SOU MULHER QUE CORRE COM LOBOS




seu livro
DEDOS NÃO BROCHAM
aqui: Livraria Cultura E Livraria Martins Fontes

12 comentários:

  1. Que os deuses me ajudem a viver com essa gente que abdica dessa liberdade.

    Palmas!

    ResponderExcluir
  2. A possibilidade de gerar uma mulher como você me dá mais vontade de ser pai.

    ResponderExcluir
  3. Sua sutileza espivitada me convenceu a ficar lendo e a continuar, continuar...

    ResponderExcluir
  4. Não deu pra sacar se é uma tese ou um desabafo, mas deu pra perceber que vc molhou a pena no ácido para escrever esse texto...rs
    Teu ponto de vista é verdadeiro. É isso mesmo. A sociedade é montada assim e a maioria aceita o jogo de ser e ter a família como refém, seja mãe, pai, marido, esposa ou filhos. Talvez até o jogo seja conveniente para todos. O drama maior , no entanto, é que ninguém quer sair disso em função da dominação. Mesmo o dominado acaba dominando alguém nessa história e é com o reflexo dela que se constrói a sociedade em nível macro. Os poderes estabelecidos são assim. Interdependentes, tiranicos, corrompidos... igualzinho ao que ocorre no doce lar diariamente.
    Mas enfim, eu não me chamo Raimundo. Então não rola rima nem solução. Se a galera quiser, um dia essa correlação muda, talvez para algo mais maduro e sem joguinhos e subterfúgios. mas só se a maioria abrir mão do bobajal que os alimenta.
    De resto, viva eu e viva tu. Viva o rabo do tatu.

    Beijão.

    OBS: Estava com saudades dos teus textos. Faz tempo que não boio pela net.

    ResponderExcluir
  5. Hola, perdón si comento por acá, solo estoy pasando a saludar y también para invitarte a que pases y veas mi blog a ver si encuentras algo de tu agrado y si te gusta intercambiemos enlaces, una suerte de fucionar dendritas o algo asi diria yo,je.
    Saludos y hasta la proxima.

    ResponderExcluir
  6. Maravilha... Unificando a AL via blog...rs

    Beijão

    ResponderExcluir
  7. Teste aprovado!
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    .
    huahuahuahauhau!

    ResponderExcluir
  8. Mas o que foi isso aí em cima?
    Um papo cabeça???
    Cruzes,até perdi o rumo da bobagem que eu queria dizer..
    Ah, mas pelo menos o resumo eu sei: seu texto me fez lembrar de como eu sou feliz solteira!
    Valeu!
    .
    Xêro!

    ResponderExcluir
  9. Em alguns pontos você é lúcida e coerente. Em outros, você se perde em preconceitos e generalizações.
    Às vezes tomo um sorvete no Mac Donalds, isto não abala minha saúde ou a minha formação psiquica e do meu filho. Às vezes comemos uma nutritiva salada cheia de agrotóxicos com um frango grelhado cevado a hormônios.
    E sua opção e militância pelo fim da procriação é que mais vai contra ecologia, porque, se tornando regra universal ( aqui me socorrendo de Kant, com quem não compartilho seu código de ética, mas neste ponto da maternidade é irrefutável ), acarretaria no fim da humanidade,a menos que você a odeie. Neste caso o suicídio seria ação mais coerente e politicamente correta.
    Um abço

    ResponderExcluir
  10. Gostei do seu posicionamento.
    Abdiquei do suposto "trono" de mãe porque mais parecia prisioneira do calabouço. Duro é o preço a pagar por isso, mas ainda bem que a terapia ajuda.
    Abç.

    ResponderExcluir
  11. Eu concordo sobre casamento, embora tenha caído na armadilha, quanto a filhos assino embaixo, mas não posso deixar de observar que é de se pensar vc precisar observar famílias alheias para validar sua decisão. Pq ela precisaria de validação?

    ResponderExcluir
  12. Acho que voce generalizou um pouco demais... Seria bom parar e pensar que TODOS viemos de alguma família, inclusive pessoas que voce julga incríveis, maravilhosas ( elas existem, nao?), e um dia tambem foram crianças/filhos de pais que erraram, acertaram e acima de tudo, foram felizes.
    Ainda bem que nem todos pensam assim, nao é? e todas que concordaram com sua opiniao sao pessoas solteiras, quer dizer..

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us