19.7.09

AuTossabOtagem

Não entendo por que me sabotei. De novo.
Lá estava eu, dentro daquele avião, embrulhada na bolha de aço.
Depois de três horas percebi o perigo acariciando minha mão. Ela.
Ardilosa, me levou no papo. Enrolada em lençóis eu cedi improvisando passos de tango sobre a cama.
Mas em plena El Ateneo, um show de mulherzinha possessiva. Por que as mulheres que se apaixonam por mim são tão loucas? (eu rio) ela enlouquece, (viro a cara) ela segura meus cabelos e me força a ver o que mais me aborrece: uma mulher enciumada, lúcida e dolorida pela desilusão romantiquinha não correspondida.
Ela me quer em sua claustrofóbica bolha amante pirada.
Morro de tédio. Uma vontade de deixá-la ali e seguir adiante na avenida Santa Fé. Fico enjoadinha pela falta de ar que me provoca. Eu tenho um preço, Buenos Aires. Ela pagou, eu vendi. Nem sempre os negócios são bons nas relações humanas.
Na avenida Santa Fé ela aperta meu braço, cobra! Pergunto-me o que faço comigo. Os argentinos são homens lindos, a tarde tem um tom laranja enevoado, e enquanto penso em mim, me encanto com a arquitetura, ela fala sem parar... caminhamos, eu ouço tudo sem vontade de responder. Penso em passagens do livro Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios, de Marçal Aquino, em suas citações de Schianberg Nenhuma vida está completa sem um grande desastre. Penso na beleza do livro: paramos. Ela chora enquanto fala: meu corpo se dobra violentamente para frente e vomito em suas botas estilosas.

El Ateneo, a segunda livraria mais linda do mundo. Queria ficar perdida naquelas estantes, encalacrada no silêncio de um livro fechado.

Mulheres apaixonadas criam muitas expectativas.

Acho que não posso abrir mão de mim. Não com ela. Não hoje, que vivo o sonho de hibernar socialmente para não morrer nestes tempos líquidos.

12.7.09

Intumescido

Soberbo
Urgente
Ensonado

Saboroso
Na promessa
E no paladar da pele

Senhor
de si
Nunca de mim

quando só: fecho os olhos
e ele vem.
A vontade já estava lá

4.7.09

O que é uma mulher?


"Ouse, ouse... ouse tudo!! Não tenha necessidade de nada! Não tente adequar sua vida a modelos, nem queira você mesmo ser um modelo para ninguém. Acredite: a vida lhe dará poucos presentes. Se você quer uma vida, aprenda ... a roubá-la! Ouse, ouse tudo! Seja na vida o que você é, aconteça o que acontecer. Não defenda nenhum princípio, mas algo de bem mais maravilhoso:algo que está em nós e que queima como o fogo da vida!!" Lou Salomé





retirado para edição impressa

1.7.09

N a v a l h a _ n a _ “v u R v a”

A coisificação da mulher e...
... a humanização da coisa.



exploração? da jovem beleza feminina? da parte de quem? mídia? consumistas? empresários? pais mercenários? criação da bunda? leva a bunda pra revista e fica rica? sociedade? capitalista? incentiva a pornografia? maldita? qual verdade será dita? viva a mentira? filho bom de bola? filha com bunda bonita? escola onde fica? na utopia? na puta da esquina? nas revistas mais ricas? na punhetaria? Na decoração da oficina, das selas nos presídios? na menina que dá vida à bunda mais querida? A menina o que quer? ser desejada pelo príncipe? ficar rica? pra comprar o quê? de volta a vida? que a bunda roubou? que a família se esperançou? que saiu na revista? que dançou na televisão? isso enriqueceu a nação? trouxe acréscimo ao progresso? que progresso? No acréscimo da conta? De quem?

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us