28.1.10

insustentável leveza do não tempo



Santa Fé: em frente à escola me abracei cheirando a merenda.

Interessante voltar aos lugares da minha infância, fiz isso nas férias desse ano. Fui ver escolas, casas, amigos da escola.Comi biscoitos de polvilho, paçoca com tubaína, bolinho de arroz e peixe, bolo de  mel e castanhas, sopa de beterraba da mãe. Observei os parques, fui as igrejas e ao cemitério entre outras pequenas coisas.

Olhei, ouvi e senti sabores e cheiros de um passado que supunha ser difícil encarar. 
Foi mais fácil e insignificante que supunha minha imaginação afetiva. Desmistifiquei significados exagerados.

Isso que me propus pode ser amor fati.
__________________
Não querer nada de diferente do que é, nem no futuro, nem no passado, nem por toda a eternidade. Não só suportar o que é necessário, mas amá-lo. Nietzsche.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us