3.4.11

digressão


Foto de Fernanda Grigolin
um rompante lasca sanidade minha
tarde na pele arde vontade sua no Crato

em poças d'agua a noite se mostra fresca
por todas as ruas, filosofia anda com literatura
você ilusão minha paramos na esquina

dias perambulando escuitano nos cantos de Santa Fé o
canto dessa língua despinhada

corro a bicicreta pra compra o doce da Mariinha Benzedora
o povo credita na ladainha de doce curadô
eu no sabor da abóbora em lasca de coco queimado

do mato erva cura dor
no menino, prendedor. na chibata de três pontas ais. saudade dói mais que varada de marmelo

esse verbo molenga tá curtido num dendê

vontade d'cê pavi-mentada? dicascado
tormento trovão de lenha
quebra meu gelo esse calor  




santa fé, 03/2011

10 comentários:

  1. Sensacional! Projetou-me várias imagens claras!

    ResponderExcluir
  2. "Quebra meu gelo esse calor" muito booom, como o OnzePalavras, eu tb adoro o que vc escreve. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. cativas e invasões! Ah ale... molt bé! Lá na roça o sítio também é assim... Beijo mulher, Otavio

    ResponderExcluir
  4. caramba que poesia!

    sem palavras...

    =]

    ResponderExcluir
  5. "...toda insanidade
    que te incendeia
    contemplo com paixão..."

    ResponderExcluir
  6. "...poesia pássara pêssega
    suave cigarra que se assigna
    veludolorosa e se fragmonstra:

    - univértebra univalve unívoca..."

    ResponderExcluir
  7. "...esta poesia cardíaca
    pintura hidráulica
    de borboletras esmeraldas..."

    ResponderExcluir
  8. flor orgias no entrecéu
    onde as estrelas
    são tempo

    o tempo é pó
    urdido no arco do céu
    - tendão de vidro...

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us