16.5.11

As Águas do Mar, Clarice Lispector



Clarice me ensinou comer manga sem usar faca e garfo.
mas quem usa isso pra comer manga? eu. usava.
velejava em areia com saltos altos. colocava na palavra terno e gravata.
Clarice brejeira, moleca d’pé descalço. abiscoitou frescuras e o mar levou.
tirou meus sapatos cheios de vergonhas. da minha palavra o espinho.
na minha cara esfregou a manga e lambeu até. até
aprendi ouvir tudo em grão de areia.

6 comentários:

  1. Caro Amigo/Amig@,

    Livros existem para aventurarem-se de mão em
    mão, enchendo olhos e mentes, traspassando
    mundos vários, continentes distantes, até mesmo
    galáxias perdidas deste infinito Universo, sem
    respeitar nem mesmo as fronteiras do senhor
    Tempo.

    É com base neste espírito que Lisboa acaba de
    ganhar um novo Alfarrábio on-line. É o www.livrilusao.com, que vende livros usados e
    novos.

    No entanto, não queremos ser apenas um alfarrábio a mais. Para além de comprarmos, vendermos e trocarmos livros, buscamos também interagir com todos que queiram trocar ideias connosco sobre livros, artes em geral e tudo o mais relacionado com Cultura.

    Convidamos-te a visitar a nossa página e, se achar interessante, ajudar a divulgá-la, repassando esta mensagem para a sua lista de emails. Vamos dar continuidade à aventura dos livros!

    ResponderExcluir
  2. Lindo, único, assim como Clarice.

    Ela me deu letras no coração.


    Beijos
    Noh

    ResponderExcluir
  3. amei! a Clarice o verso q começa com :
    Viva!

    ResponderExcluir
  4. "abiscoitou frescuras"...que delícia!!!

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us