1.7.11

na vala da frase





caí,
na vala da frase
carne verbo
exposta chaga
onde você urina

arde
ruas perambulam mentiras
procuro minhas desculpas
"ninguém foge do erro que é"
em folhas amassadas,
na cidade poluída do metrô lotado
e caio triste
nessas linhas 
nada é pra mim

palavra
sua
e
Gal Oppido _ Ensaios_ Vestes


5 comentários:

  1. Lindo!
    "Ninguém foge do erro que é."
    Mas é sempre mais seguro ficar em linhas escritas do que em fatos...
    Essas são para mim, o fatos nem tanto.

    Abrçs!

    ResponderExcluir
  2. é sim, moça. a poesia é. adorei seu espaço. parabéns :)
    um beijo.

    ResponderExcluir
  3. lindo, lindo, lindo! A vala da frase é um abismo!
    bj

    ResponderExcluir
  4. Ninguém foge de Manoel de Barros.

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us