2.9.11

um trago de bukowski e nada mais

desonhecido
se fosse eu todas as mulheres
não seria eu?
quanto deixarei de ser eu para ser sua?
...

DISPONÍVEL EM LIVRO TAMBÉM NAS LIVRARIAS:

LIVRARIA MARTINS FONTES

LIVRARIA CULTURA



inspiração livre em fabulário geral do delírio cotidiano, de bukowski - ed l&pm.

13 comentários:

  1. Alessandra,

    Muito bom, não vejo a hora do lançamento de seu livro.
    Muitos beijos
    Mari

    ResponderExcluir
  2. Passei por aqui só para te dar um abração!

    Vou ler com calma seu trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Liz, que legal que veio. Espero que goste.
    Adorei conhecê-la.
    beijos

    meninas,
    obrigada.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso.
    Me pareceu a expressão de alguém que quer possuír, tomar outro para si; mas tem medo de se entregar e acabar se perdendo de si mesma.

    Foi a minha leitura.

    Abraços!

    http://redutonegativo.blogspot.com
    @rejane_marques

    ResponderExcluir
  5. Maravilhosa!!! Beijos de saudades, minha escritora número 1

    ResponderExcluir
  6. Perguntas insistentes. Pertinentes? Não sei. Talvez impertinentes. Em mim são intermitentes...
    Q importa foi causa de boas sensações no ponto G do meu ouvido.

    Abraço,

    Anna Amorim

    ResponderExcluir
  7. Belíssima escolha o poema de Bukowski...perfeito! Assim como seu blog. Amei. Se quiser me conhecer, venha me fazer uma visita. Será um prazer receber você. Bjs da Lady

    ResponderExcluir
  8. ser inteiro.
    ser todas e ainda ser uma.
    ser única.
    ser plural
    singular na excelência.
    ser simples
    simplesmente ser
    ser
    ser
    (in)certeza de si
    pra certeza que nos devora
    (in)constância de ser
    ser quem mais se adora...

    Linda a tua reflexão poética, Alessandra.
    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  9. Faz tempo que eu não vinha aqui. Fantástico o poema. Parabéns. Me deu até arrepios auhah

    ResponderExcluir
  10. Infelizmente passo tempos sem visitar este blog, mas quando venho parece que não há tempo para sair. Lindíssimo texto! Atingiu meu ponto G poético. Parabéns mais uma vez pelo blog e os pensamentos! Passa lá pelo “gritos”, és sempre bem vinda. Abraços.

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us