12.10.11

a vida não vale um conto

a vida não vale um conto, nem eu
nem

tarde ar-dida lá vem a lua minguando nós
ando entre janelas virtuais evitando o que
dedos viciados levam teu nome aqui
coisa gasguita é pedra e tropeço
ai
ai se meus pés tomarem o caminho
da vontade dessa pele

a vida não vale uma beira de ira
irá decalcar o sol na sua cama?
nós em zilhões de átomos
e conceitos
nada concertam
nada consertam
nada

desassisada não valho nota
mas ai quando leio suas excursões
num aparente desvio de corpos em relação
ao sol
sei da dureza da cama fria
sua minha nuca um filete de pó
daqueles que enterram os delírios
para curar a vida do desejo

tento amar como um animal
faço sexo com as palavras



2 comentários:

  1. Lindo, adorei o seu blog... belíssimo!!! Fique bem

    ResponderExcluir
  2. é... você deve saber que é muito foda.
    eu já disse isso, e todos os comentários do seu blog se resumem a o quanto você é Foda.

    me senti dançando entres as letras de cada palavra, com rodopios orgasticos, sorridentes e raras vezes lacrimosos.

    o que eu quis dizer é que vc inspira InsPIRAção.

    um grande abracinho!

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us