21.2.12

Eu sou a beira do mundo*

foto de Sarah Ann Loreth
ela é o medo vincado no passo
encalacrada no quarto extenuada
isolada por antidepressivos

de si mesma

passado lateja. janela sem paisagem
o ar não chega para fortalecer revanche
definha em sintéticas promessas

ela não ouve meu chamado
pés carcomidos sem horizonte
não consigo diálogo
sua língua falha. saliva gruda seca
em cortina corrosiva, ambulatórios passivos

abatida.

Nenhum cientista foi até o além, quanto menos no além do além.*
nem além dela não ouvida
presc
rito nas estr-
elas
está toda miséria
também a dela

o fracasso é de toda gente

ela repete frases
remói culpas santeiras
nada mais cospe
a palavra esta chapada

envenenamento em crenças
apegada em lendas, milagre não vem
seus pés não caminham onde está sua verdade
longe, ela já vai longe... mãe! grito. mas ela não olha
e vai cada vez para mais longe do verbo
enganada pelo sistema pela segunda vez

tempo não lhe trouxe alento
suas escolhas sem luz somam as escolhas do país
das estrias da barriga: aprisionamento psíquico
infértil: químico.

mentira?

estraçalhada pelos jalecos
massacrada na sua singularidade
seu jeito gente, sua mente tem o infinito, tem o além, tem o além dos além. o além dos além é um transbordo* 
mas ela não transborda
e a humanidade não avança
eu chamo: mãe, mãe...

olhos de bolha de sabão
estranhamento

choro esses dias





* frases de Estamira.
Estamira e Otávio Ranzani

3 comentários:

  1. Que espetáculo Ale. Certeza que ela está ao telefone. em algum lugar no espaço-tempo. ela mudou muitas peças do meu pensar. poesia. axé!

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us