25.5.12

Dedos Não Brocham por Alexandre Pedro

Templo de Diana-Évora, por Marcos Almeida
É preciso entregar-se; embriagar-se de mel e ostras temperadas por palavras meti.culosa.mente entrelaçadas em delícias. Malícia se confunde com carícia, vejam bem! 
O homem se escreve com h minúsculo, e não digno de exclamação. A mulher, longe da interrogação, não se escreve; é dádiva divina: se postra fêmea, nem santa, nem vadia: MULHER. Mulher vampira, sanguessuga. Alimentam-se de mel e ostras pois, a beleza, por vezes, se alcança na dor. Do doar-se...aceitar, negar. O mel necessário é remédio pra cólica. Como diz a autora, "mel.ancólica espirro". Tente beber da sua saliva ácida; mergulhe nas páginas desvirginadas pelos dedos, sempre tensos, de Ale Safra. Tente manter a respiração, sem suspirar, em Dedos Não Brocham.
Ale, magnífico!
Parabéns; gostei demais!
bjao



Alexandre Pedro
http://carceredoser.blogspot.com.br/

Obrigada, Alexandre.




Dia 08 de junho das 19h as 22h na LIVRARIA MINEIRIANA (Rua Paraíba, 1419 - Savassi)

3 comentários:

  1. Que delícia me ver por aqui! :)
    Lindo, seu livro!
    Bjão...obrigado por me trazer dentro dele até aqui!

    ResponderExcluir
  2. Revi; que lindo! :)) Valeu por relembrar! :)

    ResponderExcluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us