21.5.12

por você


Sarah Hounsell
daquele dia, lembra? ainda é
tarde sol flama
não adormece
não nasce
consome
insone
seu nome
aqui
oui ?

ilumina dedos
eus

daquelas luzes
perdi razão
amar você
turva
me

sol
ponha
se

não posso,
arrisco
há risco
no riso
das unhas
desse
não ser

não sei


2 comentários:

  1. O sol nasce
    Todos os dias
    A nossa revelia

    Não sei mais
    Daquilo
    O que me lembrar

    Uma tarde de sol
    Está adormecida
    Na minha memória

    Não consigo
    Nem mais sequer
    Lembrar o meu nome

    Não há mais
    Razão em mim
    Que se possa perder

    Eu me arrisco
    Sobre a corda bamba
    Para atravessar
    O abismo
    Que há
    Entre Eu e
    Você...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu me arrisco
      Sobre a corda bamba
      Para atravessar
      O abismo
      Que há
      Entre Eu e
      Você...

      é isso aí. rs.

      grata pelo seu carinho de sempre, Gabriel.

      Excluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us