2.8.12

para catar silêncio

foto da internet
teus olhos cerrados
do preto do meu hálito pesado
do teu nome pútrido
entre meus dentes carregados neste passo atado em folhas raspadas repletas de adjetivos excludentes

um rabo de galo, pediu na madrugada em que me deixou isolada no canto do teu olho direito.
(ela ria de nós, se atente).
separei nossa correspondência tímida na ordem do tempo, ela ignorou e queimou com cigarros fazendo ocos até sumir nosso sentido.
- o fogo é sábio. repetia obsessiva
foi o que li em seus lábios.

no quarto rabo de galo cuspiu na minha cara
me fez lamber seus pés perambulantes dos sujos bares
onde caminhou descascada.

insidiosamente puxou meus cabelos
(você é feito as guimbas largadas pelas calçadas - o cheiro de qualquer cigarro toca ela em mim)
soltou-os e passei a existir no canto debaixo do teu olho esquerdo
eu também gosto deste canto
é onde ela percebe minha loucura e vai embora

foi e a correspondência mirrou
o escuro da noite não me protegia mais

dias irritantes nascem cheios de promoções & falsificações
barulhentas

nada podemos fazer se o fracasso nos antecedeu,
nosso amor está na baixa do cachorro louco

quieto que só
sem nenhuma linha para cantar,
silencio

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us