18.1.13

út-eros

/a galinha cisma 
vasculha um resto de qualquer/
/o pangaré, triste feito pulga em madeira seca
pasmo, procura sombra/
/é meio do dia num verão escafandro
no quintal das varejeiras/
/lá vem o caipira. trapos da cor 
do rodapé de parede/
/bate a chuva no barro e tinge 
as paredes de dentro/
/é a casa da louca
onde crianças espiam pelas janelas/
/nessa hora - do meio dia - ela corre nua
e espanta  as varejeiras gordas/
/dá voltas na mangueira
exatas sete/
/volta com pés sangrando 
espinhos de rosas raspadas/
/desperdício da flor
ela canta  no gume da raiz saliente/
/toda gente, encalorada espia pasma
inerte aquela romaria/
/a louca é santa 
seus cabelos vermelhos atiçam/
/quando volta para dentro
algumas varejeiras morrem empanzinadas/
/as velhas nem se olham
as crianças estão embaixo da cama/
/é abrigo do sol
e do tio encardido/
/bêbado caiu na esquina 
o sol cozinha /
/ninguém sente compaixão
daquela desgraça encasacada/
/fica tudo meio morto
ao meio dia na terra do sol/
/miolos cozidos no eixo da sangria
ao meio dia onde a ira espia/

: para dentro da casa da louca
as cercas vivas estão secas
feito o pangaré ao relinchar
brisas abortadas




2 comentários:

  1. Sempre maravilhosa.
    Tua poesia inspira.
    Depois de 4 anos estou de volta a blogsphera. Você me conheceu como Samarah dos Contos de Lilith, tive de fechar meu blog devido aos problemas que enfrentei na minha separação e guarda das minhas filhas.
    Estou de volta agora como a libertina e tentar recuperar o tempo perdido entre pesadelos e êxtases...
    Te procurarei com meu nome verdadeiro no face.
    Grande beijo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. avisa q é tu.
      bom saber que tudo terminou bem.
      valeu pela leitura de sempre.
      bjs

      Excluir

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us