28.11.13

auto-retratismo dissecado: ela

foto de Ale Safra


tardes,
brasa sua na vala magma
taras femme fatales
cada pedaço seu somos nós
floresta amazônica úmida
bafo de tempestades tropicais

deusa de assombrosas tetas, me dá um tapa?
vamos pirar nesse quarto das eras

diva alienígena ensolarada 
guardiã da chave das percepções 
felina presença ancestral
sua sombra selvagem remonta
a mulher em pele navegando rios safos 
ignorando regras, desdenhando medos
ousando roubar da vida
liberdades

mais ais, me dê tudo
penetre minhas cavidades auriculares
em sons guturais
morda meus lábios minhas coxas
lambamos nossos fluídos
me dê sua cara lambuzada
para eu sentir meu gosto

toda assepsia das taras-santas
cujas palavras em preservativos
os corpos não se doam, estão ausentes
destas tardes

em que o o sol esteve sob nós
e transcendemos





21.11.13

agora

palavras plásticas não atraem abelhas
entreguei aos mosquitos esse banheiro
num domingo em que amanheci
com bodes pastando meu estômago

(amargo verbo
você não me doa)

amar é tempo
você não se doa
você me dói
não temos terra

chuva congestionada
nesta era apocalíptica
fumemos ervas com são joão
na ilha concreta de lesbos 

(tantos preservativos nas suas palavras
                      não emprenho amarelo).











Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us