27.7.17

lua-me


quando o mar tocou meus pés
foi delicado. espumante. doce
na sua salgada intenção canibal

o mar de onde vim me reconhece
sente falta da minha metade
deseja em mim ser deserto

em mim o mar caminha
no mar meus medos naufragaram
em seu peito, de tritão, não sonho mais

essa noite de lua calma

e quando a ressaca chegar, o mar, esse mar
cospe meus pesadelos indigestos e volto ser
tempestades

dariusz klimcazak

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

visitas não brocham

Arquivo do blog

DEDOS NÃO BROCHAM

A. SAFRA

Minha foto
São Paulo, SP, Brazil
Tá dito no não dito. Contatos: e-mail: dedosnaobrocham @gmail.com twitter: @dedosnaobrocham facebook: Ale Safra

whos.amung.us